segunda-feira, 22 de setembro de 2008

E o plantador, preparou a terra e orou...



“Terra bendita, que germina e ensina, tal cenário enternece e emudece. Em minha prece, na calmaria e na alegria desse dia, te peço bonança, com fé e esperança de que os brotos germinem. Respeitando a lunação, faço a plantação neste chão, onde guardo o que é mais caro, onde o sol espalha seus raios, onde peço que a chuva venha em tempo certo e assim encerro minha prece. Amém!”



Beijos, aos que visitam este espaço!



Foto: Heber Gracio
Olhares

8 comentários:

Oliver Pickwick disse...

É uma citação, ou o texto/oração é da sua autoria? Seja o que for, é muito bonito. Até para um agnóstico como eu.
Um beijo!

Oliver Pickwick disse...

Que injustiça, hein garota? Neste post, fui o primeiro a chegar. ;)
Obrigado por suas palavras. Também anda de skate em meu coração.
Um beijo!

Quasímodo disse...

Poucas vezes vi algo tão harmonioso.
O título a foto e o texto/oração formam um conjunto indissociável.

Muito bonito. Parabéns Lu...

Milly disse...

Colhemos o que plantamos...
Não adianta reclamar!
Se plantamos milho,não podemos desejar que a colheita seja de outro grão...
.
Linda postagem!
Beijos,querida...muitos!
.

Vivian disse...

...o simples ato deitar uma semente no ventre da terra, já é uma oração...que assim seja então...lindo demais aqui...muahhhhhhhh

Véu de Maya disse...

passei para deixar um abraço e meditar na parábola...

Lu disse...

Olá Milly!
Obrigada pela visita.
Beijos!

Fátima N. disse...

____comovente, senti o cheiro da terra preparada para semear a prece.
lindo.
.
beijo parceira.
.