sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Silêncio...


Preciso navegar no Silêncio, para ouvir meus pensamentos, ouvir minha alma e ter calma para entender o momento.

Gosto de vadiar no silêncio, rabiscar e juntar palavras, sem muito critério, nem muito mistério. Soltar as asas do meu pensamento, sem regras a seguir para exprimir o sentir.

O que se sente, vem logo à mente. As palavras vão vertendo, como uma torrente querendo seguir em frente.

E a gente sente mente com mente, quando uma frase faz sentido, falando de sonhos, apegos, desassossegos e lampejos de um sentir profundo, do que nos toca a fundo e de que muitos sentem.

Das palavras que emanam em sintonia perfeita, quando se entende e aceita, que não existem acasos. E um pensamento se interliga, a outras almas presentes no caminho da gente.



Silêncios não são em vão, são necessários para ouvir o coração. Beijos!


Espero ter traduzido, o que tantas vezes falamos, viu parceira?

8 comentários:

Fá disse...

___a minha alma, se sentiu tão acolhida nesse texto, que é pura poesia, um sentir vertido e invertido, que no fundo tem todo o nosso sentido.
,
,
minha parceira, as sintonias lindas espalhadas e a gente vai recolhendo uma a uma, fazendo um lindo colar, para enfeitar nossa existência.
,
,
eu choro aqui, daquelas lágrimas que nem salgadas são, são doces, nem contenho porque não são elas que saem de mim, e sim eu que saio delas...
,
,
,
muito obrigada por seu existir no meu caminho, pelo apego que nos une, pelos sentimentos que nos acarinham.
.
um beijo.
eu te amo.
.

uns olhos... disse...

querida primoca,
cá estou eu me envolvendo naquilo que diz...
sobre o silêncio... lembrei-me que bem antigamente, eu costumava dizer, quando instrospectiva, que estava conversando com a vida...
e pensando agora... há momentos que se faz necessário investigar a alma.
mudando, o que diz é que me envolve...
beijo

«« ڱemöґïvö »» disse...

Fico em silêncio dentro de mim a mioria do tempo...-.-

Ray

Milly disse...

Sabes que silêncio pra mim é palavra sem sentido...rs
Faço pouco uso dele..sou tagarela por natureza...
Minha mãe diz que fui vacinada com agulha de vitrola...rs
Mas,tenho praticado ...tenho me esmerado...forçado a barra...pra que ele se faça presente...
E o tenho visto por aqui...mais presente do que imaginava...mais amigo do que desejava...
Queria poder falar o que me vai na alma...mas,ele me sufoca...
Estou num daqueles momentos em que não sabemos se choramos ou rimos...
Se o que nos move é a alegria ou a tristeza..
Então,calei-me...
Vasculho minhas gavetas em silêncio...
Arrumo meu armário...rs
Vixi!
Não fazes ideía de qtas traças e teias encontrei...rss
Cheiro de faxina no ar...delícia de cheiro!!..rs
.
Beijos,querida!!
Cada dia mais poeta...
.

Leonardo Curcino disse...

poxa... que bonito isso!

Lu disse...

Cara Milly!
Alegria em saber que tens feito algo em silêncio..rsss
Brincadeira,adoro sua tagarelice. Trazes, feito criança a alegria, em momentos que estamos introspectivos e com olhar vago...e uma gargalhada se faz!
Beijos, menina que amo muiiiito!

Leonardo Curcino disse...

adoro a tua terra. ano passado estive em floripa! eee lugarzin bom viu? to pensando em ir passar o reveillon la. tenho uma grande amiga em floripa!

Luiz disse...

Existem pessoas com tantos tesouros internos que, no silêncio, vertem cachoeiras, como se palavras fossem. Você. beijo

* Floripa ? Se for, adoro sua terra onde tenho ótimos amigos