sábado, 15 de novembro de 2008

Sobrevive-se...


Sobrevive-se, o tempo e as esperas... Sobrevive-se, aos sinos tocando em memórias as perdas e as partidas...

Sobrevive-se as ilusões, as causas e as revoluções... Sobrevive-se as intempéries, aos temporais, quem foi e não voltou mais...

Sobrevive-se, a ignorância, a injustiça e os efeitos do mal. Sobrevive-se a demagogia, a hipocrisia e a falsidade...

Sobrevive-se os desencontros, o descaso, a indiferença e a dor... Mas padecemos e morremos, com a ausência do amor.


Beijos!


Imagem: Deviant Art

9 comentários:

Milly disse...

Que texto lindo!
Pra mim,foi o mais belo que fizeste!
Me deu alento...me encontrei nele!
Já sobrevivi a quase tudo ali...rss
Nossas dores são na medida exata de nossos ombros...nem mais,nem menos...
Mas,ficam leves qdo há amor...
Tens razão!
Não vivemos sem ele...
.
Beijos,querida!!
Te adoro!
.
.

Leonardo Curcino disse...

issh... ja sobrevivi a tudo isso e a mais uma dezena de coisas. é a vida! mas junto com isso, existem outras coisas boas por ai! :)

Anne disse...

Verdade, minha querida...o que seria do mundo sem ele, esse dito cujo chamado amor? Acho que é ele que ainda mantém a bondade e humanidade em mtos corações.

Quanto ao amor romântico...ahhh, esse não tem comparação! Sobrevive-se a tudo, mas a ausencia disso deixa quase uma meia vida. Não se vive completamente sem ele, nao é?

E vamos seguindo, minha linda... e que seja o q tiver q ser, sempre!

Bjos, amo vc!

Oliver Pickwick disse...

Assim como o instinto de sobrevivência no homem, o amor nunca morre. Desconfio que há mensagens específicas gravadas no DNA humano: "sobreviva" e "ame". E, nesta última, há um toque subliminar, que indica que esta ação não é somente para efeitos de procriação, de perpetuação da espécie.
Um beijo!

P.S.: Tem conhecimento sobre futebol arranca-toco, hein garota? Se morasse na fronteira, e, fosse técnico, a escalaria na ponta esquerda. ;)

Mila disse...

Disse tudo.... acho que não tenho la muito tempo de vida... hehehehe
Beijos Mila

Véu de Maya disse...

O teu texto acerta com o martelo na cabeça do prego...o amor?!
com tanta tristeza e miséria no Mundo é precioso...mas na maioria das vezes-apenas um ausência difícil...pensando não no par eu/tu, mas no colectivo...deste uma pedrada no charco..gostei imenso...

abraços me vc/

Lu disse...

Obrigada Milly!

Sobrevive-se né mesmo?

Bom saber que as palavras, aqui colocadas façam sentido e toquem os leitores...

Um lindo dia procê!
Beijos, muiiitos!

Lu disse...

Ô Anne...Sem amor acredito que nada faça sentido.

Humrum...O que tem que ser, será! Se não for, faremos acontecer...rsss

Beijos, amiga do meu coração!

Lu disse...

Oliver, eu tenho gravado no DNA sim, sobreviva para ficar com seu amor...É!

Vixi maria homê! Não dá pra me escalar para torcida? prometo convidar a viventa pra fazermos uma torcida organizada...rss
Beijo, meu amigo!