domingo, 23 de novembro de 2008

Deixa-me abrir esta porta...


Quando chegares ausente de tantos dias, carregado de saudades e momentos que não foram vividos, te receberei num abraço...

Falarei de meus desassossegos, do medo que não viesse e que fiz uma prece, para este dia chegar...

Não vou negar, ficou no espaço a sua presença...Ainda sinto suas mãos em mim e ficou teu cheiro impregnado...

Dir-te-ei que enfeitei a casa, cuidei do jardim, cuidei tudo tim-tim por tim-tim, fiz tudo enfim para te esperar... E meus olhos criaram asas para ver-te, projetando sua imagem vindo para mim...

Buscar-te-ei ainda na moldura da porta, meu olhar dirá de minha saudade, meu coração poderá falar de meu amor... E ao sabor desse encontro que arquitetamos cheios planos, anos após anos, tudo e todos os sonhos enfim viveremos e seremos o que sempre desejamos.

Beijos, aos visitantes deste espaço!



Imagem: Getty images


7 comentários:

Milly disse...

O q posso dizer?
Sem texto...sem voz aqui...
Lindo!
Como só o amor pode ser...
.
Saudades de ti!..rs
Eu sumi,mas,ganhas de mim...no quesito esconde-esconde...rss
Muitos beijos!!
Que teus sonhos se realizem!!
.

O Profeta disse...

Esta carícia de fresca brisa
Transporta a beleza de Oriente
Uma voz doce cede ao silêncio
Esta aurora acorda finalmente

A sombra perdeu-se na luz
Escuto o pranto e o riso na bruma
Palavras fugindo ao sentido
Lembranças perdidas na espuma


Boa semana



Mágico beijo

Oliver Pickwick disse...

Lírico, romântico e delicado. Admiro o poder do amor, e, sobretudo, a força daqueles que o compartilham, ainda que marcado pela ausência. Temporária, ou não.
Um beijo!

P.S.: Acompanho pela TV, a tragédia que se abateu sobre a sua gente. Pelo visto, a fronteira está fora destas investidas da natureza. Boa sorte a todos!

Véu de Maya disse...

Lu, Viva!
Um encanto... a sua prosa...quase poesia...aqui tão pura neste sonho ou olhar seu...
abraço pra vc/

Lu disse...

Milly, estou aká em silêncio, triste com os acontecimentos. Apreensiva, como todos nossos conterrâneos.
Beijo!

Lu disse...

Caro Oliver, obrigada pelas gentis palavras.

O poder do amor é a força que nos impulsiona ao crescimento, a mudança, faz mágicas, nos melhora e faz nos entender que é ele simplesmente que faz sentido na vida.
Beijo!


P.S.:Temos que repensar tantas coisas, desde o plano diretor de nossos municípios, os interesses e os descasos de políticos e governantes nas aprovações de construções em lugares que devem ser preservados. Bem o sabes como arquiteto e construtor, de tudo isso.Inevitável não estar triste, mas não podemos analisar por um prisma só.

Lu disse...

Véu de Maya...
Prosa, quase poesia...Não eu sei definir, deixo para vocês que entendem. A mim precisa soar belo aos meus olhos, ser verdadeiro aos meus sentidos.

Beijo!