domingo, 13 de julho de 2008

Ponto a ponto...



Emendo os dias, costuro desejos, acrescento anseios aos entremeios e o manto se faz. Colcha de pano feita de anos, de dias de alegrias, das horas vagas, das mágoas...

Cada pedaço traz momentos vividos, frios desgranidos, desalentos, pensamentos, lamentos de todos os tempos, de quem era, primaveras...

Mais um pedaço ali, outro aqui, junto os dias que muito ri aos que me perdi...

E mais uma tira de pano, dos anos, das cenas de quando era pequena... Mais colorido de flores, de abraços e penas, da mulher serena, das horas amenas.

Cubro-me com ela, cerzida de história em minha memória... Junto adereços meu apreço a quem amo, trama de pano.



A todos visitantes, beijos!

Imagem: Glimboo

9 comentários:

Antunes Ferreira disse...

Texto excelente. Tu escreves muito bem. Este verso em prosa enche-me as medidas. Gostei muito. Parabéns!
Um queijinho (rima com beijinho...)

Continuo à espera de um contacto teu. E não aceito o «quem espera - desespera». Defendo o «quem espera - sempre alcança»!

Volto a anunciar
www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Anda, menina, avança!

O Profeta disse...

E este Sol impõe a claridade
Pôs no celeste a Lua a bocejar
Perdi a conta das estrelas no céu
Ergui-me em bicos para as contar


Voa comigo sobre as emoções

Boa semana


Mágico beijo

Be disse...

pouco pra falar...
A M E I
beijos filhota

Milly disse...

Somos assim,né?
Uma colcha de retalhos..
Mesmo que algum pedaço rasgue,costuramos...
Qdo um fio se solta,cortamos...e fingimos que não faz falta.
Qdo envelhece,tingimos...
Qdo mancha...cobrimos com outro tecido...ou viramos do avesso..
Vamos tecendo...tricotando nossas vidas!
Cada pessoa que passa por ela,deixa uma marca.
Podem ser rugas,amassados...ou rasgos enormes..que,mesmo após o conserto,ainda deixam marcas,ficam visíveis..
Mas,ó..te digo uma coisa...
Qdo me sinto muito triste,é sobre ela que deito e choro...nem uso mais lençóis..rs.
.
Digo que estás cada dia melhor nas letras?
Precisas do pitaco?..rs
Tá,então..Parabéns!!
Adorei!!
.
Beijos...muitos!
.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amiga!
Estou melhor, engordei um quilo, agora são 38! Postei sobre um filme, mas qual vc tem de vir aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Lu disse...

Betin@!
Oba! Feliz que gostou.
Bom tê-la aká, viste?
Beijos, mami linda do meu coração!

Lu disse...

Milly!
Então não sei? costuramos, emendamos, cerzimos,alinhavamos e remendamos...rss
Claro, que gosto dos seus pitacos, sempre!
Obrigada, por sua gentis e amáveis palavras.
Beijos, muiiitos!

Anne disse...

Eu já te disse isso pessoalmente, mas digo denovo...adorei esse texto, achei muito lindinho!!! E quem de nós não é feito de "retalhos"? Retalhos no sentido de pedaços...momentos, partes, pessoas, coisas que vivemos. Cada um que passa em nossa vida deixa um pouco de si e leva um pouco da gente. Aí é que está a beleza da vida...

O melhor é poder olhar para a colcha construída e ver que a maioria dos retalhos é colorido de sonhos e amor!!! Tem coisa mais linda???

Tu escreves cada vez melhor, minha querida! Adoro ler!!! Bjos pra vc, amada do meu coração!!!

Fá disse...

____o texto é de uma beleza ímpar!
enquanto lia, viajava, e minha alma- aquela de sempre, busca a outra. será que sei costurar?
me peguei pensando, meus pontos seriam firmes? preciso me certificar se as costuras não estão tortas.
.
parceira é uma alegria ler você.
.
mais beijos.
.