quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Ronda e o silêncio dos ausentes...


Até as águas quietas, arrebentam represas...
Não existem certezas, da volta de quem foi...
No ventre calmo das tardes, também nasce tempestades...
No mais profundo silêncio no interior da terra, germina a semente...
Na quietude, um pensamento vagueia em velocidade espantosa...
E as rosas, exalam aromas na tarde quente e mormacenta...
O tempo corre ao redor do pátio de sombra mansa...
E a saudade passeia carregando em seu bojo os momentos vividos...
Aquele livro lido, saboreado página por página, as brincadeiras de roda, cabra-cega e no mundo de faz de conta em seu barquinho de papel...Olhos que projetam imagens de dias que já vão longe...Mirando como a buscar o encanto, um acalanto, pressentindo a ronda de possibilidades... Portal do luar e do ar e de quem se põe a divagar... Esperança de quem saboreia momentos e no sopro de um vento recebe a mensagem; o teu sonho não morreu, somente adormeceu...




Beijos!


Imagens: Deviant Art


28 comentários:

«« ڱemöґïvö »» disse...

Ai, lendo isso deu ate vontade de continuar a viver ( nao que eu seja uma suicida rsrs).
Beijos

Ray

Mila disse...

Controverso pra mim... não sei se é triste ou esperançoso... ainda naum sei... hehehehe
Beijos Mila

Milly disse...

Sabes o que eu acho?
Que estamos precisando achar uma árvore beeeem grande...daquelas que tem balanço...sacudir os pés no ar...e dizer..."vamos apostar quem vai mais alto?"
Se deixar levar...pq não não está morto quem peleia (é assim que se diz,Juca?...rs).
Tudo brota na primavera,prima...deixe estar!
.
Te adoro!
Muitos beijos...
.
.

Anne disse...

Nossa, arrepiou! Que lindo esse texto ficou, Lu. Sentimento lindo e ao mesmo tempo um pouco triste! Vi aqui na minha mente o jardim bonito, com o portão... o vento soprando os cabelos da moça, aquele cheiro de chuva que chega antes das tempestades... ahhhh, q lindo!

Esperança é um sentimento maravilhoso, belo, terno. Sem dúvida, um dos meus preferidos. E vc, superando-se a cada dia, escrevendo cada vez com mais sentimentos, com mais beleza! Amei.

Amo vc! Querendo companhia no portão, eu levo o café! Bjos

Quasímodo disse...

Querida amiga Lu.

Acho que somos seres em constante metamorfose, mesmo no silêncio, mesmo na aparente quietude da alma.

Mas estamos ali, mudando. Remoendo a saudade do passado, mas ao mesmo tempo criando novos sonhos.

São os sonhos que nos movem e enquanto tivermos a capacidade de criá-los estarenos vivos. Quando não tivermos mais sonhos ou, como cantava Violeta Parra "tesón para buscá-los"... joguem-nos a derradeira pá de cal.

Beijos, amiga. Tuas letras estão cada vez melhores.

Bom final de semana.

Lu disse...

Esse texto que escrevi, diz da realidade além do visível aos olhos. Das possibilidades e dos acontecimentos que nascem nos silêncios.

Obrigada, pelas visitas e comentários.

Lu disse...

Ray!
Menina que pensa e faz pensar...
Beijos!



Mila, bem vinda sempre!
Beijos!

Lu disse...

É Milly... saborear os instantes num belo balanço!
Ah, mas isso é maravilhoso, né mesmo? rssss

Beijos, menina linda e de bom humor!

Lu disse...

Anne... a tristeza nos abate, nos momentos que não temos o poder para nos fazer entender. Sentimos o quanto somos impotentes para mudar uma realidade, a forma que somos vistos... Temos as palavras, mas elas não definem todos nossos sentimentos.


Obrigada pelo incentivo e sua presença em minha vida.
Beijos!!!

Lu disse...

Quasimódi!

Somos sim!
As mudanças internas são as mais profícuas. Partindo delas, clareza, lucidez e ações responsáveis.

O ser está em constante metamorfose. Assimilando novas informações, novos aprendizados.

E sem dúvida as relações humanas são as que mais exercem influência sobre nós, levando nos conhecer profundamente a partir desses sentimentos.
Sentimentos que afloram, que nem imaginávamos ter. Por hora, nos sentimos leves a flutuar e no momento seguinte, seres egoístas ciumentos, possessivos e orgulhosos. Assusta-nos esses afloramentos. Desconhecemos-nos na verdade e percebemos o quanto se aprende a partir disso... Claro, precisa-se uma boa dose de honestidade emocional para não se colocar o dedo acusador no outro ser e realmente fazer a perguntinha a nós mesmos: Porque estou sentindo isso?

Ah, Violeta Parra escancarou esses afloramentos. Deu vazão através das letras sentimentos e questionamentos.

Beijos amigão!

Véu de Maya disse...

Lu!
o tempo tem andado safado...mas sempre passo pra ler os teus inspirados textos..me soube bem ler.

bjinho

véu de maya

Quasímodo disse...

Acorda, sonho da Lu...

Vem nos trazer novas poesias, em letras tão lindas.

Estamos com saudades.

Beijos, amiga. Bom final de semana.

Milly disse...

Oi,querida!..rs
Desculpe minha ausência,minha falta de abraços...meu colo distante...
Saiba,estou aqui...sempre!
Se por vezes deixo só um beijo...é pq estou sempre na corrida...algemada ao relógio...em busca de momentos únicos que tanto sabes que desejo...
Mas,estou aqui...e te abraço em pensamentos...
Meu colo é teu...venha qdo desejar...
.
Te adoro!!
Beijos...muitos!!
.
.

Quasímodo disse...

Continuo aqui, de ronda.

Cuidando, no que me é possível, do cantinho da ausente, até que ela, leve e solta, sinta que é hora de romper o silêncio...

Beijos, amiga.

Oliver Pickwick disse...

Os sonhos, como a própria vida, são cíclicos, por sinal, como tão bem descreveu nestes versos. A única coisa permanente é a vontade de viver, motor de reciclagem dos sonhos e de todas as outras coisas.
Espero que retorne em breve.
Um beijo!

Milly disse...

Não se cale por muito tempo!
Não nos prive de tuas palavras...
Sabes que sou falante...e sem palavras me sinto....nua....rs
Não queres ver uma conterrânea,branca igual ao leite,nua...né?...rs
Então,volte e escreva algo belo?
Tá,tá...sento e espero...rs
Muitos beijos!
.
.

Quasímodo disse...

Psiu... Hora de acordar...

◦Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ѕεறிoτιvo ◦Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

O meu morreu, e por incrivel que pareça, ele acabou de morrr hj de tarde.
Parecia ate que sabias...

Ray

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que coisa linda esse seu texto, Lu. Repleto de lirismo, como se tudo andasse num círculo, o famoso eterno retorno. Parabéns.
Querida, estou divulgando o meu mais novo Blog, o Feminina:
http://blogrenatafeminina.blogspot.com
Vou precisar de contribuições. Se vc escrever algo sobre mulher, mulheres, homem e mulher, ou mesmo esse seu lindo texto, pode mandar-me que o publico.
Um beijo,
Renata

Oliver Pickwick disse...

Quando "a vi" no condado, imaginei que retornara ao mundo de Matrix. Mas, vejo que continua por outros caminhos.
Também fiquei bem uns dois meses fora da blogosfera. Ultimamente o tempo tem sido uma mercadoria rara para mim.
Um beijo e breve regresso!

Véu de Maya disse...

Lu,

a bravura dos teus textos vai gerar novas inspirações.

beijinho pra ti.

véu de maya

o que me vier à real gana disse...

Olá, boa noite!

Isto é Filosofia estética, assim o considero.
Muito bom, aqui!

Vieira Calado disse...

Um beijinho também,

para você!

Milly disse...

Vizinhaaaaa!!!
Pede pra eles cantarem Castelhana pra mim?
Vou adorar!!..rs
.
Ó,boas férias!!
Divirta-se!!
Precisando de algo,grite...estarei aqui...(agora que sei o caminho das Indias..vou mesmo!...rs)
Beijos..muitos!
.
.

Quasímodo disse...

Ainda de ronda, eu.... Em silêncio.

Oliver Pickwick disse...

Ainda continua em balanço. Espero que o retorno esteja próximo.
Um beijo!

Milly disse...

Oi!
Passei pra uma visita...
Astro tá bem?
Colheita deu boa?
Maracujá já deu flor?
Seu Zé ainda tá tocando sua gaita?
Mimosa ainda tá com aqueles úberes lindos de se ver?..rs
Ganhou algum bezerrinho?
Tudo blz?..rs
Então,prima...tire esta ruga da testa!
Dê um sorriso,vai?
Deixo meus beijos...e meu colo se precisares...tá?
Muuuuitos beijos!!
.
.

Amanda disse...

Adorei seu blog, parecido com o meu, coisas cotidianas,sentimentos e afins..rsrsr

Vc escreve muito bem....

bjo*