terça-feira, 27 de outubro de 2009

Entre rimas e um trôpego divagar...


Por certo, uma mistura de Dom Quixote e Cervantes... Do cavaleiro andante, e o tropel. Do grito de avante do coronel. Do capitão destemido do navio, em mar bravio. Da embarcação que transportava loucas esperanças, e todas as coisas santas.

Não, não era um catre. Mas tinha uma janela, onde meus olhos depositavam esperanças e viam além. Como por um astrolábio. Muito além, dos domínios da luz do candeeiro. Horizontes, até o infinito... Era o braseiro alimentado incansavelmente, e meu olhar ficava tão mais bonito...

Na seara da esperança, enquanto plantava os sonhos cresciam. Éramos raízes entrelaçadas no mesmo chão. Alimento um para o outro. E o gosto, era de um lar, com cheiro de pão.

Os sonhos buscavam espaço, pedindo aconchego, sem medo de querer e amar. Nem as ventanias, nem os cansaços, nem falta de abraços, faziam parar de sonhar...

Ouço algo... Teria uma ave com seu pio, trazido mau agouro? Espere! Voltarei à janela escutar...

Ah, somente o farfalhar das folhas nos galhos das árvores. Ou seria de fato, minha imaginação? Tal como cavalo velho, que de tanto remoer gastou os dentes.

Indago-me;... Teria a lua pintado de prata meus cabelos, enquanto estava a divagar?

Rimas fáceis para um sonhar, para dizer de um querer.
Inspiração, lenitivo para um coração. Ilusão?

Não! Não diga que foi assim, eu não poderia suportar.
Vi no espelho, a pupila a brilhar.

Seria renegar todos os momentos. A crença que existia uma estrada, uma morada de paz, um céu de estrelas. Uma vida plena!



É isso aí. Shakespeare não morreu!


P.S.: Presto homenagem através deste escrito, ao meu querido amigo “
Oliver, Comandante da Cavalaria do Condado de Deux Chevaux", freqüentador deste espaço desde seu início. Trôpego meu divagar de rimas, tal um cavalo manco. Mas que presta homenagem, para Cavalaria que muitas vezes tarda, mas não falha! -:)

25 comentários:

Kuster disse...

Pessoas curiosas e questionadoras estão em falta no brasil..

Amanda disse...

Lucica...

Amei o texto....sabe, me reconheci nele um pouco..."Os sonhos buscavam espaço, pedindo aconchego, sem medo de querer e amar, Nem as ventanias, nem os cansaços, nem falta de abraços, faziam parar de sonhar"


Bjos!!!!

Dil Santos disse...

Oi Lu, que massa a homenagem a seu amigo.
Vc tá bem?
Bjo querida
:)

Oliver Pickwick disse...

A modéstia é reveladora da sua grandeza de caráter, sabe muito bem que este é um dos melhores textos que já escreveu aqui. E, somente um caráter exageradamente humano e nobre, pensaria em homenagear-me.
Envio-lhe os meus agradecimentos pela sua amizade, os meus cumprimentos e um beijo, na mais pura tradição da antiga e honrosa cavalaria.

Lu disse...

Olá Kuster!
Verdade. Somos seres pensantes, não boiada conduzida... O questionamento saudável, deve fazer parte em vários sentidos.
Obrigada pela visita. Volte sempre.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Amandica!!!
Que bom que gostou do texto. Se achou nele? Tudo interliga-se, né mesmo? rsss

Beeeijos, ~menina linda!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Olá Dil!
Estou ótema! rsss E tu, esbanjando charme, e bem?

Homenagem bacana e merecida. Oliver é um ser especial.

Beeeeijos!

Lu disse...

Caro Oliver!
Nesta pequena homenagem, queria um texto a altura deste, que considero um grande escritor.E afirmo que é o texto que mais gosto. Mereces!

Eu que devo agradecer, suas visitas a este modesto espaço. Sua sensibilidade ao ler meus escritos, com comentários inteligentes e gentis. Obrigada pela sua amizade e carinho, pelo qual tens dedicado a mim neste espaço de tempo.
Leve meu carinho, meu respeito por esta esta honrosa cavalaria, que tanto tem engrandecido meu viver!
Beijos!

uns olhos... disse...

´
comadre,
que bela homenagem você fez p o moço!
como sempre, ficou lindo...
beijos e aparece p/ um café com bolinhos de chuva.
beijão
'

Dil Santos disse...

Ô Lu, brigado, que bom que gostou.
Realmente, vc é sem comentários, vc é uma ativista nata a favor da natureza, despensa qualquer comentário, rs.
Vc tá bem?
Um bjo querida
Ótimo fds para vc
:)

Eric R. disse...

Ola estimada Lu !:D
Que bela homenagem.
Adimiro muito as histórias de cavalaria,Dom Quixote,Cervantes,são belissimas.
As histórias do grande Miguel de Cervantes.Maravilhosas.
Fostes primorosa nos escritos hein.
Parabéns.

Beijão querida :D

Dil Santos disse...

kkkkkkkkk
Adoooooorroooooooooo
Tu tá bem Lu?
Continuo a todo vapor e infelizmente AINDA ñ tenho ninguém para me inspirar MAIS.
Mas isso é apenas um detalhe, sinto que está próximo( intuição masculina kkkkkk)


Bjão querida
:)

Quasímodo disse...

Olá, Lu...

Sem dúvida é um belo texto. Escrever sobre imaterialidades é bem difícil. Primeiro porque é da nossa natureza os questionamentos e as dúvidas. Transmití-las então...
Bela homenagem ao Oliver, que também alinhava as palavrinhas muito bem.

Um abraço aos dois...

Osvaldo Eleutério de Todos os Santos disse...

Crotilde Maria

eita, barbaridade tchê guria, tá cada vez melhor tua escrita!....cada vez tem menos adjetivos...rs

um beijo do teu

ex-futuro noivo

Vardinho

Anônimo disse...

Poxa.. vc desistiu de postar?

Beijinho.

Ivan.

Lu disse...

Não Ivan... é que tô caçando lesmas, formigas e tatuzinho bola.
he he he.

Otrô beju!



~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Beijos aos visitantes e obrigada pela visita.


Ai, ai, aiiiiii!!! Vardiiiiiiinhooo
Saudade, viu? rss
Não sei se gosto mais de tu, ou do seu nome...kkkkkkkkkkkkk
Beijos!

Dil Santos disse...

Lu, sumida, vc tá bem? rs
Então menina, estou ficando completamente apaixonado, rsrs.
O de chanel ninguém merece né? kkkkkkkkkkk

Saudade de tu, vê se para de ficar relapsa e apareça mais mulher, rsrs

Bjos e felicidade para nós
:)

Eric R. disse...

Ola querida Lu!
Espero que esteja bem.
Passei apenas para te dar um oi e deixar um abraço.
E apareça ^^

Beijo :D

uns olhos... disse...

toc-toc-toc!
passando acá p/ ver se tá tudo bem com a comadre.
estou com saudades!
beijo

Lu disse...

ôooo comadre, entre!!! rss
Tô bótima, e tu?

Quando vens nos visitar?
Tô no agurado, viste?
Beeeeeeeijos.

Anne disse...

Só vim dizer que sinto falta de vc naquele lugar... vc era a única luz que iluminava aqueles corredores naquele porão! Sem vc fica tudo mais escuro lá, mas fico feliz de saber q a tua luz brilha cada vez mais.

Vim dizer tb que eu te amo demais e q vc é muuuito importante pra mim, minha amiga querida, minha irmã, minha companheira de jornada! Sinto saudades suas, sempre!!!

Fica com Deus!
Bjosss

Lu disse...

Anne do meu coração...obrigada pelo seu carinho!
Estás sempre nos meus pensamentos, e basta que imagines que ainda percorro aqueles corredores, estarei presente levando toda luz e força para aqueles dias mais duros de passar.
Obrigada por estar em meu caminho, com sua alegria e companhia.
Ailoviú de monte!
Beijos, menina linda!

Quasímodo disse...

Ei... Dá uma folga pras lesmas e vem prosear...

Eu cevo o mate, e nem é da erva do zinco...

Grande abraço, amiga.

Milly disse...

Sei lá,tenho a leve impressão que foste beber o chá das cinco(se achando uma dama inglesa...rs)e bebeste chá de sumiço!
Esqueceste de deixar migalhas de pão pelo caminho?
Te perdeste e não tem nenhum nobre cavalheiro que possa indicar o caminho de volta?
Por onde andas,mulher de Deus??
Toque tambor,faça sinal de fumaça...qq coisa onde eu possa ler"olá,estou bem!"
O ventão não me derrubou.
Conte-me,mexeu com tuas estruturas?...rs
Ficam meus beijos!
.
.

Lu disse...

Quasimódiiiiiii...ó, tô com um ódio desses insetos que nem te falo! Cheguei enfiar a pexera numa lesma, bem na frente da gruita do santo...Bah! Ainda bem que não é o São Francisco d Assis, que era assim ó, cos animais ...rss


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Milly, gastei dez barras de sabão e um rolo de fumo. Acha que pararam de come as florzinhas? nadaaaaaaaaaaaaaa...tô fula, viu? rss

ó...amanhã eu conto o que andei fazendo nesse tempo. É tanta coisa que vou levar uma hora pra contar tudo, e agora não dá pois já bateu as doze baladadas noturnicas. Meus zóinhos já estão fechando.

ô comadre Milly, tem ventado forte mesmo, mas eu rezo pra Santa Bárbara, ela desvia os ventos e acarma as tempestades. Reza fia tamém...

Que dama inglesa nada...kkkkkkkkkkkkk
Amanhã conto tuuuudo...
Beijão!

Milly disse...

Ara,deixa as bichinhas comerem um cadinho...elas tbém são filhas de Deus!..rs
Faz assim,ó...ao lado das flores,faça um canteiro com plantinhas bem nutritivas.
De barriga cheia,elas não comem mais nada...rs
.
Conte-me tuuuuudo!
Não me esconda nada!
Mas,não demore...pois a curiosidade acaba com minhas unhas...rs
Fico feliz em saber que estás bem...
Deixo beijos...e abraços apertados!
.
.

uns olhos... disse...

'
pois bem, to passando os zóio aqui p ver se encontro novidades...
só encontrei promessas.
vai contando tudo, comadre... to cá de orelha em pé, prestando uma atenção danada.
beijo
'