quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Então uma caverna, não saberá quem nela mora?


Botando a prova tudo aquilo que me agrada, o que é de fundamento, de serventia e tudo que não presta. Descortinando o passado e o que foi vivido. Trajetória que paguei o preço devido. Não pechinchei, nem blasfemei, nem reclamo nostalgias.

Num impulso de abraçar as incertezas, repensei por onde andei e o destino que projetei... Se eu fraquejei, se ando a esmo e se a vida se renova, já não sei. O que esperei e o que vivi não voltam mais. Tampouco gostaria de voltar atrás.

Esses segredos que eu procuro desvendar, na alma quieta a me acompanhar... De que vale controles e pensamentos, se nas frestas da minha alma sempre escapam os maiores sentimentos?...

Navegando nesses mares do silêncio vou recompondo os fatos, de um tempo em que tinha a palavra por norte, à sinceridade por bandeira e bravura por esteio.

Todavia receio, que meus olhos prefiram viver ausentes...


Portanto aqui estamos,
Depois de um viver singular,
Portanto, me resta navegar...
Enquanto a alma sorri calada,
Na calmaria e na paz desta morada.




Beijos, aos que visitam este espaço!

10 comentários:

Dil Santos disse...

Menina adorei esse, tu faz uma seleção massa heim? rsrs
Muitíssimo obrigado pelos comentários, adorei.
E ñ tem problema algum se vc leu de trás pra frente, de frente pra trás, kkkkkkkkkkk
O importante é q vc leu e comentou
kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bjão querida

:)

Dil Santos disse...

Os dois
Um complementa e equilibra o outro
rsrs
Pode deixar q estarei sempre aqui
rs
bjin

:)

Eric R. disse...

Uma palavra:EXCEPCIONAL.

o titulo realmente faz e tras uma interrogação.

Parabéns!

Beijo
PS:desculpe poupar palavras ,mas uma só bastou :D

Amanda disse...

Lu..botando a caverna em ordem?Todos nós deveriamos fazer isso...pra saber quem realmente mora nela...

bjo e tks pela força!!!!!

Dil Santos disse...

Verdade o que meu amigo Erick disse, as vezes o nosso querer não seja o melhor para nós, mas mesmo que todos digam que ñ é o melhor para vc, a gente nunca escuta, só aprendemos quando quebramos a cara, infelizmente.

Bjo

:)

Lu disse...

Dil!
Gosto do casamento de texto e imagem. Perco horas, procurando a imagem ideal ao meus olhos.


E sempre serás bem vindo!
Beijo!

Lu disse...

Erick!
Podes usar quantas palavras achar necessário...kkkkkkkkk

Obrigada!
Volte sempre!

Beijo!

Lu disse...

Amanda!
Tem uma moradora exigente nessa caverna...rss

Mas, não sei se a caverna gosta mais da equilina, ou a equilina que mais gosta da caverna.

É um namoro! Companheiras de todas as horas, sabedoras que um grande amor que nos une.Além do que, tenho um profundo respeito, por esta essência que me trouxe até aqui.

Beijo!


P.S.: Não precisa agradecer. Se não soubemos entender o que é a dor de outros e seus sentimentos, jamais poderemos exigir que tenham respeito pelos nossos.

Amanda disse...

Lucica....vc é uma querida!..impressionante como mesmo sem conhecer as pessoas pessoalmente, indentificamos com elas, entendemos o que ela escreve e sente...é loko demais esse mundo virtual...eu adoroooooooo!!!!!

Bjos!

Lu disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Dá onde tirei equilina? Corrigindo,para " inquilina"!

Amanda, tankiú! rsss

Sim, nos identificamos. Acho que por ser sincera no que escreve,dando vazão ao que sente, sem ser melodramática e triste. Segues com bom humor, apesar de tudo...


Um lindo dia para você!
Beijo!