sábado, 12 de junho de 2010

Embora venham ventos contrários...

Quando o vento fica sestroso, balançando esperanças, apagando rastros, quebrando as balizas das trilhas, desviando horizontes e confundindo a geografia... Feito vidraça embaçada, figurante dessa estranha sorte, o que outrora parecia uma visão clara, transforma-se em nevoeiro...

Segue-se, com olhos pra dentro. Mastiga-se a fala, afogam-se ânsias, com lembranças, que são estampas presas nas retinas... Verga a taboca, sangra a sanga do olhar, enquanto procura-se um norte, um sentido pra esses dias.


Campeia-se alento nos limites das fronteiras, nas cancelas, e nas cacimbas de águas limpas... Embora com cismas do mau tempo, o vento soprando ao contrário, e mesmo, sem ter o que dizer!...



Milly, mesmo que o vento sopre ao contrário, nós, como descendentes de Anita e guerreiras, temos que preservar nossas raízes e honrar a descendência! Grande afinidade nos une nessa amizade de longa data. Este escrito é em homenagem pra ti, minha querida amiga.
Beijos!


Sestroso: que tem sestro; mania, cacoete.
Taboca: bambu, taquara.
Cancela: porta gradeada, em geral de madeira e de pouca altura.
Cacimba: poço cavado até o lençol de água.


11 comentários:

Lu disse...

Bah Milly, não sabia qual música cantar pra fazer um fundo musical, na hora da sua leitura...pensei em:

Anita morena da pele macia
Amante de noite soldado de dia
Um filho no braço no outro um fuzil
Um filho no braço no outro um fuzil

Ou essa: Mas não podemos se entregar pros homens, de jeito nenhum amiga e companheira. hahahahaha

Beijos málinda!

Milly disse...

Tão querida,esta minha vizinha!!
.
Sabe,por vezes ficamos como estou agora...olhos turvos,perdidas,sem direção...somos culpadas pq devíamos ter deixado migalhas de pão pelo caminho,mas,qual?
Nos embrenhamos no desconhecido,corremos atrás de borboletas...rs..e dane-se a volta!
Isto nem é ruim,só dificulta catar os cacos de novo,né?
Penso que é através destes passeios que nos conhecemos melhor,nos encontramos com a guerreira que vive dentro de cada uma de nós...
Anitas modernas,é o que somos...rs
Lutamos,sangramos...mas,nunca deixamos de ter o brilho no olhar,nem de retocar o batom...rs
.
Te adoro!
Obrigada,por esta amizade sem cobranças...por este gostar de estar perto,sem pedir nada em troca!
Isto é pra sempre!
Muitos beijos,querida!
.
.
Obrigada!!
.

Quasímodo disse...

Lu;

Permita-me, se não for abuso, somar-me nesta tua homenagem à querida amiga Milly.

Abração, nas duas.

Milly disse...

Opa!
Epa!
Quem eu vejo?
Tenho os braços...dá cá um abraço,Quasímodo!...rs
Beijos,aí...
.
.

uns olhos... disse...

'
sábias as palavras da cumadre!
é isso, milloca, correr atrás de borboletas e não saber o caminho de volta. é aí que está o encanto... voltamos por caminhos outros e percebemos que há outras borboletas, diferentes das primeiras. muitas vezes tão belas quanto... e por vezes, até mais...

beijos no 6

Lu disse...

Quasimódi... a vontade! rsss
Ela merece, né?

Outro abraço!

Lu disse...

Cumadreeeeeeeeeeee... Thanks!

Bah, e tu ainda incetiva ela sair atrás de borboletas... rsss

Beijos!

Dil Santos disse...

Lu minha linda, como está?
Amiga, lindo homenagem essa sua, escolha perfeita do texto como sempre.
Que as alegrias se estendam aos solteiros, casados, separados, viúvos, rsrs
Desculpa a demora em vir responder, mas estava super corrido pra mim eses dias.
Ah, vota em mim no top blog, vc vai receber um e-mail sobre seu voto, aí é só clicar pra validar, brigadão.

Bjão amiga
:)

Oliver Pickwick disse...

Tenho certez que a sua amiga Milly sabe muito bem que rumos seguir. Está apenas na fase do auto-ajuste, lendo as condições do "terreno", para, enfim, definir as novas latidudes e longitudes. Como num GPS. Aliás, com uma amiga e vizinha como você, suponho que isso fica ainda mais fácil para ela.
Texto "destilante" de bonito!
Um beijo e procure se aquecer.

Oliver disse...

Tenho certeza que a sua amiga Milly sabe muito bem que rumos seguir. Está apenas na fase do auto-ajuste, lendo as condições do "terreno", para, enfim, definir as novas latidudes e longitudes. Como num GPS. Aliás, com uma amiga e vizinha como você, suponho que isso fica ainda mais fácil para ela.
Texto "destilante" de bonito!
Um beijo e procure se aquecer.

Lu disse...

Caro Oliver!
Houve algo aqui que apagou seu comentário, então colei novamente.


Belas palavras, de um um viajante que sabe locomover-se...rss

Obrigada, pelas palavras quanto ao texto. É sempre uma grande alegria, sua visita neste espaço.

A temperatura subiu. Embora deva ser somente por alguns dias.
Um beijo, caro amigo!